exclusivas do site

Editorial / Paulo Silva Jr

Na última terça-feira, o jornal ocicero publicou um ensaio de fotos intitulado ‘Por Trás’, de autoria de Bruno Graziano, que acabou retirado do ar definitivamente no dia seguinte após reunião interna envolvendo o autor.

O espaço é independente, aberto e livre para publicações de interessados em usar o jornal ocicero para textos, fotos, ilustrações, poesias etc, e o episódio vivido por nós muitas vezes acaba acontecendo neste formato de produção coletiva: o material vai ao ar para depois os outros membros do grupo tomarem conhecimento do teor, do conteúdo.

Sendo assim, expliquei os meus motivos para o autor que aceitou os argumentos para retirar o conteúdo do ar na quarta-feira. Acredito ter sido o melhor a ser feito, já que não acho que simplesmente censurá-lo e tirá-lo do ar sem avisar o autor responsável seja a decisão mais correta. Acredito que o momento, já que surgiu, agora precisa gerar debate, ao invés de simplesmente ficarmos sobre uma discussão entre colocar ou retirar algo do site/jornal.

O ensaio de fotos em questão retratava mulheres, de costas, sempre anônimas, fotografadas andando nas ruas, em flagras cotidianos. E logo teve repercussão, em maior parte de pessoas apontando o fotógrafo como invasivo, machista, agressor etc.

Eu também me incomodei com a postagem, que ainda incluía um texto, e ao meu ver reproduzia, sim, o estereótipo machista. Não gosto da ideia de transmitir um conteúdo deste tipo no nosso projeto e, por isso, a decisão de tirá-lo do ar.

Por ser um dos responsáveis pelo espaço, peço desculpas pelo conteúdo publicado, e escrevo isso principalmente para externar minha preocupação sobre o tema, meu incômodo com a publicação e convidar a todas e todos para o debate. Em resumo, não compactuo com o que foi publicado e essa carta é uma forma de deixar isso claro.

Acho que é uma grande oportunidade de discutirmos o assunto e levantarmos ideias sobre o machismo, a objetificação da mulher, os clichês e os estereótipos reproduzidos na mídia diante dessa questão e a necessidade de não se calar quando incomodada ou incomodado com qualquer abordagem neste ou outro contexto. Usar as publicações independentes para desconstruir o machismo.

Quem quiser escrever algo sobre o tema, a página está completamente aberta: jornalocicero@gmail.com. Será publicado o quanto antes neste mesmo espaço. A maior parte dos colaboradores é formada por homens e acredito ser importante esse conteúdo ter repercussão aqui.

Diante do episódio, encerro por aqui minha função de editor responsável pelo jornal e tenho como meu último exercício esse episódio da retirada da publicação em questão, essa minha carta e o compromisso de deixar o espaço aberto para publicar possíveis contribuições que possam chegar sobre o tema. Repito: jornalocicero@gmail.com.

Abraço,

Paulo Silva Jr.

Anúncios

One thought on “Editorial / Paulo Silva Jr

  1. Parabéns. Tão louvável, que ainda não consigo acreditar. Essa postura mostra uma evolução que raramente nós, mulheres, podemos ver na nossa sociedade. Não é só evitar um post machista. É respeitar um planeta inteiro cheio de mulheres que querem se libertar dessa clausura de estereótipos. E claro, o tal “ensaio” era horroroso, com fotos bem toscas.

    Aplausos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s